Phage display

Metodologias combinatoriais permitem que moléculas de interesse sejam selecionadas a partir de um universo complexo. Entre as diferentes técnicas combinatoriais disponíveis, a utilização do genoma de bacteriófagos (vírus que infectam bactérias) como arcabouço para a apresentação de peptídeos ou fragmentos proteicos, é uma das mais poderosas e versáteis abordagens para a seleção de ligantes proteína-proteína.

Com esta técnica, popularmente conhecida como phage display, em apenas alguns poucos dias peptídeos ligantes podem ser isolados contra virtualmente qualquer alvo biológico ou não biológico. De fato, esta é uma das poucas metodologias que permitem a varredura de um vasto conjunto de peptídeos em apenas algumas etapas- acima de 1010 moléculas diferentes de acordo com a diversidade da biblioteca de fagos utilizada. Enzimas, receptores, células e mesmo vasos sanguíneos podem ser alvos para o phage display

Além disto, muitas vezes o peptídeo isolado mimetiza ligantes naturais da molécula em estudo, permitindo o desenvolvimento de inibidores competitivos de um determinado alvo. Ou, o peptídeo isolado, pode servir para carregar um fármaco para uma célula ou tecido específico.

Nosso laboratório tem utilizado com sucesso esta metodologia para estudar interações receptor-ligante, células e vasos sanguíneos in vivo. Nosso objetivo é identificar peptídeos e seus ligantes com aplicações terapêuticas em diferentes doenças humanas como retinopatias, câncer e doenças neurodegenerativas.